Início Noticias Ubatuba marca dia de combate à hanseníase com ações de conscientização e...

Ubatuba marca dia de combate à hanseníase com ações de conscientização e prevenção

64
0
COMPARTILHAR
hanseníase
hanseníase
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Chamar a atenção da sociedade e das autoridades de saúde sobre a importância da prevenção e do tratamento adequado da hanseníase, conhecida popularmente como “lepra”, é o objetivo do Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase.

Em Ubatuba, a data será marcada com atividades no Calçadão do Centro que acontecerão no dia 31 de janeiro, das 9 às 14 horas.

A hanseníase ou Mal de Hansen é uma doença causada pelo bacilo chamado Mycobacterium leprae e afeta os nervos e a pele. Se não for tratada, pode causar deformidades que muitas vezes levam ao isolamento social dos pacientes e à discriminação.

Entre 2001 e 2017, houve 365 casos de hanseníase em Ubatuba, dos quais 185 são mulheres e 180 homens. Desse total, 70 foram diagnosticados a partir da iniciativa do paciente, que observou a presença de sinais da doença e buscou a unidade de saúde. Outros 40 casos são de pacientes do círculo de contatos de pacientes diagnosticados com hanseníase.

Sintomas e transmissão

Alguns dos sinais de hanseníase são o adormecimento de membros, sensação de formigamento ou de fisgadas, presença de caroços, placas, manchas brancas ou avermelhadas em geral com perda de sensibilidade a calor, frio, dor e tato, diminuição da força muscular e câimbras.

As partes do corpo mais afetadas são os olhos, as mãos e os pés. As manchas ou feridas também podem afetar a face, as orelhas, costas, nádegas e pernas. A região afetada apresenta perda de pelos, não pega pó e não sua.

A transmissão da hanseníase acontece por via aérea, quando pacientes sem tratamento eliminam os bacilos pelo aparelho respiratório superior (secreções nasais, gotículas da fala, tosse ou espirro). O paciente em tratamento regular ou que já recebeu alta não transmite a doença. Somente um pequeno percentual das pessoas que entram em contato com o bacilo, em torno de 5%, adoecem.

A pessoa com sintomas suspeitos deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua casa para diagnóstico e encaminhamento a tratamento caso se confirme a doença.

Mais informações sobre as ações de combate à hanseníase podem ser obtidas pelo telefone: (12) 3832-6810, na Vigilância em Saúde.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui